luiza2

domingo, 21 de outubro de 2012

RESIDENCIA DO COMANDANTE DA GM DE JUNDIAI SOFRE ATENTADO A TIROS.

Bandidos dispararam vários tiros, na noite de anteontem, no prédio do 3º DP de Jundiaí, na Ponte São João, e na residência do comandante da Guarda Municipal, Paulo Sérgio de Lemos Giacomelli Stel, o "Jacó", no Jardim Morumbi. Ninguém ficou ferido, até porque a delegacia já estava fechada e o imóvel em que Jacó reside estava vazio - ele e a família estão viajando. Tanto o comandante da GM como o delegado seccional da Polícia Civil de Jundiaí, Ítalo Miranda Júnior, consideram as duas ocorrências uma tentativa de intimidar as forças policiais do município, sem resultado prático, e um ato covarde dos autores. Miranda Júnior adiantou que ambos os casos serão apurados pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí, comandada pelo delegado Marcel Fehr. Segundo Jacó, ele foi avisado dos disparos pelo telefone. Uma bala atingiu o muro e duas acertaram o portão da residência. "Os vizinhos viram carros passando pela rua, mas não deram informações a respeito dos veículos, nem de seus ocupantes", revelou. "Não me sinto intimidado e não mudarei minha rotina. Estes tiros dados em minha casa fazem parte da covardia de seus autores. Há algum tempo, venho recebendo ligações com ameaças à minha pessoa, mas não me assusto com isso", disse o comandante Jacó. Três disparos - A delegacia da Ponte São João foi alvo de pelo menos três disparos, logo depois dos tiros dados na casa do comandante da GM. Dois acertaram a porta de ferro da unidade, quebrando a porta de vidro que fica atrás, e outro projétil deixou marca na parede. A perícia esteve no local para fazer seu trabalho, marcando com giz as perfurações. A polícia vai analisar as imagens do sistema de segurança da parte externa do DP, para tentar identificar carros usados na ação criminosa ou pessoas que possam ter efetuado os tiros.Ítalo, em entrevista ao JJ Regional pelo telefone, disse que é difícil de explicar tais atitudes, mas acredita que bandidos possam estar querendo subir na hierarquia de seus grupos criminosos. "Muitos líderes do tráfico de drogas do São Camilo e de outros bairros atendidos pelo 3º DP já foram presos. Talvez a ideia de galgar posições e de fazer nome na facção expliquem os disparos desta sexta-feira". Para ele, autoridade maior da Polícia Civil da região, os autores não querem dar qualquer recado. "Qual recado seria? Eles sempre agem de forma covarde, como vem ocorrendo em São Paulo e outras cidades próximas, em que PMs são mortos na presença de familiares, de folga e normalmente de madrugada. Os marginais não enfrentam policiais em grupos ou quando estão trabalhando." Fonte - Jornal de Jundiaí - 21-10-2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOCÊ É IMPORTANTE. para as mudanças das Guardas municipais..