luiza2

sábado, 4 de outubro de 2014

Jovem apreendido com armas falsas diz que gravava filme caseiro




A filmagem de um vídeo caseiro produzido por três adolescentes de Jundiaí (SP) virou caso de polícia nesta semana. Os três garotos, de 17 anos, foram detidos na segunda-feira (29), no bairro Parque Centenário, com simulacros de armas, uma espécie de réplica. Após denúncias anônimas, a Guarda Civil Municipal flagrou os jovens com as armas falsas. Eles foram liberados na presença dos pais. Segundo um dos adolescentes, em entrevista ao G1, o trio realizava a gravação de uma cena para um filme caseiro (veja o vídeo acima) que seria publicado na internet, quando foi abordado por guardas municipais e acabaram apreendidos.
A informação de moradores ao Centro de Operações Táticas (COT) da GCM era de que os adolescentes portavam simulacros de calibre 12, metralhadora, pistola e duas facas. Ainda segundo as denúncias, eles estavam fazendo poses com as supostas armas na linha férrea do bairro. A brincadeira dos jovens se tornou ato infracional porque eles usavam as réplicas de armas. Um boletim de ocorrência de apreensão dos simulacros também foi registrado.

Armas falsas foram produzidas com papel e fita
isolante (Foto: Divulgação / GM)
O adolescente, morador do bairro Jardim Santa Gertrudes, que teve sua identidade preservada, disse ao G1 que explicou aos guardas, durante a abordagem, que ele e os dois amigos queriam fazer os vídeos para serem postados em uma rede social.
"A gente só viu várias viaturas chegando e os guardas apontando as armas para a gente. Nunca imaginei que isso fosse acontecer. Procuramos gravar em lugares afastados até para as pessoas não acharem que as armas eram de verdade", contou o estudante que dirige, grava e edita o filme.

Jovens foram detidos durante gravação de filme
caseiro
O adolescente, que além de estudar ainda atua como monitor de apoio pedagógico na escola, sonha trabalhar como cinegrafista. Depois de escrever a história no ano passado, ele conta com o apoio de amigos, que se dedicam há mais de oito meses às gravações do filme, que já tem até nome: “O Pacto Maldito”. A história é baseada em jogos eletrônicos de terror com monstros e zumbis. Segundo o adolescente e diretor do filme, os personagens começam a viver em uma dimensão alternativa após um jovem selar um pacto com o demônio. Lá eles começam a lutar pela própria sobrevivência.
“Chamei meus amigos e começamos com as gravações durante a semana. O filme já está com uma hora de duração e algumas cenas já foram publicadas na internet. Na segunda-feira, estávamos gravando as cenas finais, as últimas em que iriamos usar as armas, quando a Guarda apareceu”, diz.
Ele conta que as réplicas foram feitas usando folha sulfite, restos de apostilas e fita isolante. Pela internet, o adolescente aprendeu ainda a fazer os efeitos cinematográficos (como sangue falso e maquiagens) e visuais usados em todo o filme. “Eu edito e coloco os efeitos especiais. Faço tudo no computador de casa pesquisando na internet. Cheguei a fazer um curso rápido de edição de vídeo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOCÊ É IMPORTANTE. para as mudanças das Guardas municipais..